Missão do Carmelo

A Ordem Carmelita recebeu a missão de continuar na Igreja, Corpo Místico de Cristo, o amor que Jesus tinha para com a sua Mãe.

Venerável Miguel de São Agostinho

Oremos: Senhor, nosso Deus, durante a vida terrena de teu Filho, quem tocasse nas franjas do seu manto ficava curado. Nós te louvamos, Senhor, porque ainda hoje, a tua Igreja, continua a usar os meios mais humildes para nos mostrar a Tua imensa misericórdia, com que cumulaste Maria, nossa Mãe. O Escapulário do Carmo, sinal do amor materno da Virgem Maria, recorda-nos o seu amor para com a Ordem que lhe está consagrada, e convida-nos a imitar as suas virtudes. Sinal de comunhão e de participação no espírito e na vida da Ordem do Carmo, é sinal da nossa contínua oração e da particular dedicação ao amor e serviço da Virgem Maria. Por isso, ó Pai, olha com benevolência aqueles que se revestem com o Escapulário do Carmo. Faz com que, deixando-se amar pela Virgem Maria, Mãe do vosso Filho e Mãe do Carmelo, sejam conformes à imagem de Jesus Cristo. E depois de terem percorrido, livres de todos os perigos, o caminho da vida, possam entrar na glória da Tua casa. Por Cristo Nosso Senhor. Amen.

Abrir

O sonoro silêncio de Maria

Na Sagrada Escritura encontramos poucas palavras da Virgem, mas são como grãos de ouro puro: se os fundirmos com o fogo de uma amorosa contemplação, serão suficientes para irradiar sobre toda a nossa vida o esplendor luminoso das virtudes de Maria.

Santa Teresa Benedita da Cruz

Abrir

Eis-me aqui, Senhor

Para orar basta-te um gesto de amor muito simples e singelo: é querer o que Deus quer e não querer o que Ele não quer. É abrir-Lhe o coração e ofereceres-te para que disponha de ti.

Beato Francisco Palau

Abrir

A oração é um repouso

Na realidade, a oração é um descanso, um repouso. É aproximar-se com toda a simplicidade daquele que se ama. É permanecer junto a ele como um filhinho nos braços de sua mãe, num abandono do coração.

Santa Isabel da Trindade

Abrir

Quando Te vejo

QUANDO TE VEJO, Ó JESUS

Quando te vejo, ó Jesus,

compreendo que Tu me amas,

como o mais querido dos amigos,

e sinto que Te amo como o meu Bem Supremo.

O Teu amor, eu sei,

exige sofrimento e coragem,

mas o sofrimento é o único caminho

para a Tua glória.

Se novos sofrimentos se ajuntam ao meu coração,

eu os considero como um doce dom,

porque me fazem mais semelhante a Ti,

porque me unem a Ti!

Deixa-me sozinho neste frio,

não preciso de mais ninguém.

A solidão não me mete medo,

pois Tu estás perto de mim.

Fica Jesus, não me deixes!

A tua divina presença

torna fáceis e belas todas as coisas.

Beato Tito Brandsma

Abrir

No novo ano – Educar para a Paz

(…) A paz, porém, não é apenas dom a ser recebido, mas obra a ser construída. Para sermos verdadeiramente artífices de paz, devemos educar-nos para a compaixão, a solidariedade, a colaboração, a fraternidade, ser activos dentro da comunidade e solícitos em despertar as consciências para as questões nacionais e internacionais e para a importância de procurar adequadas modalidades de redistribuição da riqueza, de promoção do crescimento, de cooperação para o desenvolvimento e de resolução dos conflitos. « Felizes os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus » – diz Jesus no sermão da montanha (Mt 5, 9).

Bento XVI, Mensagem para o Dia Mundial da Paz, 2012

Abrir