Regina Coeli (15 de Abril de 2018). “Vede as minhas mãos e os meus pés”

Na oração mariana do Regina Coeli deste 3º Domingo da Páscoa, 15 de Abril, o Papa Francisco lembrou a experiência que os apóstolos tiveram ao se depararem com a presença real de Cristo ressuscitado, que se manifesta aos seus discípulos com a vigorosa saudação “A paz esteja convosco”. 

Este episódio narrado pelo evangelista Lucas insiste muito no realismo da ressurreição. Jesus não é um fantasma, não se trata da aparição da alma de Jesus, mas da sua real presença com o corpo ressuscitado.

Os apóstolos, porém, sentem-se perturbados com aquela aparição, pois a realidade da ressurreição é inconcebível para eles. “Vede as minhas mãos e os meus pés”, diz Jesus aos apóstolos. A insistência de Jesus sobre a realidade da sua ressurreição ilumina a perspectiva cristã sobre o corpo. O corpo não é um obstáculo ou uma prisão da alma. O corpo é criado por Deus e o homem não é completo se não está em união de corpo e alma.

A vitória de Cristo sobre a morte e a sua ressurreição em corpo e alma leva a entender que se deve ter uma ideia positiva do corpo, que pode ser um instrumento de pecado, mas o pecado não é provocado pelo corpo. O pecado não é provocado pelo corpo, mas sim pela nossa fraqueza moral. O corpo é um dom maravilhoso de Deus, destinado, em união com a alma, a expressar em plenitude a imagem e semelhança do próprio Deus. Portanto, somos chamados a ter grande respeito e cuidado pelo nosso corpo e pelo dos outros. Toda a ofensa ou ferida, ou violência ao corpo do nosso próximo é uma ofensa a Deus Criador.

Papa Francisco, Regina Coeli (resumo), 15 de Abril de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *