Se Cristo não ressuscitou é vã a nossa fé (1Cor 15, 14)

Crer no Ressuscitado é opôr-nos com todas as nossas forças à ideia de que a grande maioria de homens, mulheres e crianças que só têm conhecido miséria, humilhação e sofrimento nesta vida, fiquem esquecidos para sempre.

Crer no Ressuscitado é aproximar-nos com esperança de tantas pessoas sem saúde, enfermos crónicos, deficientes físicos e psíquicos, pessoas afundadas na depressão, cansadas de viver e de lutar. Um dia conhecerão o que significa viver em paz e com saúde total. Escutarão as palavras do Pai: “Entra para sempre na alegria do teu Senhor”.

Crer no Ressuscitado é esperar que as horas alegres e as experiências tristes, as marcas que deixamos nas pessoas e nas coisas, o que construímos ou desfrutamos generosamente, transfigurar-se-ão. Já não conheceremos a amizade que termina, a festa que acaba nem a despedida que nos deixa tristes. Deus será tudo em todos.

Crer no Ressuscitado é acreditar que um dia escutaremos estas inacreditáveis palavras que o livro do Apocalipse coloca na boca de Deus: “Eu sou o princípio e o fim de tudo. Ao que tiver sede eu lhe darei gratuitamente do manancial da água da vida. Já não haverá morte nem choro, nem gritos e nem fadigas, porque tudo isso passou”.

José Antonio Pagola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *