Pôr a vida em ordem

Os avisos que aqui se seguem para vencer os apetites [no vocabulário de S. João da Cruz, «apetite» equivale substancialmente a impulso desordenado, afã desmedido, gosto não correctamente ordenado ao bem moral ou espiritual], embora poucos e resumidos, julgo que são tão proveitosos e eficazes como concisos. Assim, quem deveras os quiser praticar, não precisará de mais nenhum, porque nestes estão todos os outros.

Em primeiro lugar, mantenha um apetite contínuo de imitar Cristo em tudo, identificando-se com a Sua vida, que deve amar para a saber imitar e comportar-se em tudo como Ele.

Em segundo lugar, para cumprir bem isso, renuncie a qualquer gosto que os sentidos lhe ofereçam, se não for verdadeiramente para honra e glória de Deus. Não o aceite por amor a Jesus Cristo, o qual, nesta vida, não teve nem quis outro gosto senão o de fazer a vontade de Seu Pai, à qual chamava sua comida e alimento (Jo 4, 34).

Dou um exemplo: se tiver a oportunidade de gostar e ouvir coisas que não interessam ao serviço e honra de Deus, não as queira saborear nem ouvir. Se tem prazer em olhar para coisas que não o ajudam a amar mais a Deus, não queira o prazer nem olhar para tais coisas. Se isso lhe acontecer ao falar sobre qualquer coisa, faça o mesmo. E assim, exactamente, em todos os sentidos, enquanto o puder evitar livremente, quando não puder, basta não aceitar o gosto, mesmo que estas coisas lhe aconteçam.

São João da Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *