Nossa Senhora do Carmo – 16 de Julho

Maria, a Mãe do Senhor, é frequentemente invocada como a “Virgem do Carmo”. O nome vem do monte Carmelo, em Israel. O Carmelo é um monte bíblico ligado à grande figura do profeta Elias, que viveu na presença do Senhor e foi para Israel “testemunha do Deus vivo”. A oração do profeta pedindo a água para a terra ressequida teve a resposta numa nuvem pequenina como a palma da mão, símbolo da presença divina e figura de Maria, a Mãe do Senhor, a nuvem da qual brotou a chuva de bênção, o seu filho Jesus Cristo, o Senhor.

No século XII d. C., um grupo de soldados cruzados ocuparam as grutas do Carmelo e, inspirados no ideal profético de Elias, iniciaram uma experiência de vida comum, “junto à fonte do profeta Elias”, vivendo “em obséquio de Jesus Cristo”, imitando e honrando Maria, a “Senhora do lugar”. Aqui e neste monte tem início a Ordem do Carmo.

Carmelo, significa “vinha-jardim de Deus”, portanto, um lugar delicioso plantado e cultivado pelo próprio Deus, onde somos introduzidos “para nos saciarmos dos seus melhores frutos”. A Virgem Mãe de Deus e Senhora do Carmelo, é invocada como “Vide florescente” da qual nasce Cristo, a Vide verdadeira (Jo 15), cuja seiva alimenta os ramos que estão unidos a ela.

Para nós carmelitas, Maria é mãe amorosa; connosco é irmã. Os carmelitas e os devotos de Nossa Senhora do Carmo são “Irmãos da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo”. Com este título não afirmamos que Maria é uma privilegiada mas que ela é como cada um de nós, ou antes, ela é extraordinária na normalidade da vida de cada dia. Ela é como um poderoso ímam que nos atrai para contemplarmos nela o que Deus quer fazer em cada um de nós. Vivendo da fé, ela é peregrina, a primeira no caminho que sobe à montanha da salvação, que é Cristo, e anima-nos e encoraja-nos nos nossos esforços. 

Muitos e muitos cristãos estão revestidos do escapulário para melhor manifestarem o seu amor a Maria. Graças a ele, reconhecemos a nossa pertença a Maria e, revestidos das suas virtudes, retratamos a sua imagem no mundo. O Escapulário é sinal de comunhão entre Maria e cada um de nós. Ele nos recorda as palavras chave de toda a aliança: “Eu sou para ti e tu, Maria, és para mim”.

Oração

Venha em nossa ajuda, Senhor, a poderosa intercessão da bem-aventurada Virgem Maria, Mãe e Rainha do Carmelo, para que, protegidos pelo seu auxílio, cheguemos ao verdadeiro monte da salvação, Jesus Cristo Nosso Senhor. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *