O amor maduro

Toda a gente usa a palavra “amor”. Mas tantas vezes abusa! Estamos sempre a cair na conta de que não estamos a falar do mesmo. Pode dizer-se que, muito para além das simpatias e das antipatias, o amor adulto é querer e fazer o bem do outro. E isso exige três coisas: ser inteligente, ser gratuito e ser eficaz! Inteligente para perceber bem do que o outro precisa: que lhe fale, que me cale, que exija, peça, dê… Gratuito, porque a busca da retribuição tira a liberdade ao outro, compra-o! Eficaz, porque só com intenções o mundo não cresce, confunde-se e decresce.

Vasco P. Magalhães, sj

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *