Caminhada quaresmal com Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) – 6

REZAR CADA DIA DA SEMANA COM SANTA TERESA BENEDITA DA CRUZ: 08-13 DE ABRIL

Segunda feira, 8 de Abril: não julgar

«Vós julgais segundo critérios humanos; Eu não julgo ninguém» (Jo 8, 15).

Não julguemos para não sermos julgados! Todos somos abusados por aparências enganadoras. Cá na terra não vemos senão por enigmas; só o Criador conhece a verdade (Edith Stein).

Não podemos julgar nem a Deus, nem aos outros, nem a nós mesmos. Mas o pouco bem que podemos fazer, façamo-lo com Ele…

Terça feira, 9 de Abril: como uma criancinha

«Todo aquele que olhar para ela, ficará vivo!» (Nm 21, 8).

Ponha toda a preocupação pelo seu futuro na mão de Deus e deixe-se guiar por Ele como uma criancinha. Então poderá ter a certeza de nunca se perder no caminho (Edith Stein).

Quando não compreendemos bem, olhemos para Jesus, sigamo-Lo, não o larguemos nem um passo, afirmemos-Lhe a nossa fé.

Quarta feira, 10 de Abril: o meu lugar no Corpo de Cristo

«Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão!» (Jo 8, 39).

O ser humano é, por natureza, membro da sociedade; o pecado original e a redenção seriam completamente incompreensíveis se a humanidade fosse uma soma de indivíduos isolados, totalmente separados. Que o ser humano é por natureza membro do grande corpo da humanidade, nascido da comunidade, na comunidade e para a comunidade é um facto, mas um facto misterioso que está ligado a todos os mistérios do cristianismo… (Edith Stein).

Quando escutamos o Evangelho é importante compreender que Jesus se dirige a nós, a cada geração humana que recusa ser filha de Deus e comportar-se como tal. Tenho consciência de ser membro de um corpo?

Quinta feira, 11 de Abril: a preocupação de Jesus pela nossa salvação

«Em verdade, em verdade vos digo: se alguém observar a minha palavra, nunca morrerá» (Jo 8, 51).

Os desígnios salvíficos de Deus estendem-se de facto a toda a humanidade e, por amor a ela, ao Seu povo eleito. Mas, para além disso, Ele preocupa-se com cada alma em particular. Ele tenta ganhar cada uma como Sua esposa com um amor terno, envolvido numa fidelidade paternal (Edith Stein).

Vertiginoso. Jesus preocupa-se com cada um de nós. Se guardarmos uma relação viva com Ele, se guardarmos a Sua palavra, Ele promete-nos a Vida. Jesus não pensa na Sua própria morte, Ele está apaixonado pela minha salvação, pela tua, pela de todos…

Sexta feira, 12 de Abril: escutar Deus que me fala

«Jesus voltou a retirar-se para a margem de além-Jordão, para o lugar onde, ao princípio, João tinha estado a baptizar, e ali se demorou» (Jo 10, 40).

Uma palavra da Escritura pode tocar-me tão profundamente que, através dela, sinto que o próprio Deus me dirige a palavra e apercebo-me da Sua presença. O livro do autor sagrado, ou o pregador que nesse momento estava a escutar, desaparecem – Deus fala em pessoa e fala-me a mim (Edith Stein).

Perseguido por aqueles que querem a sua morte, Jesus volta a orar no local onde começou a Sua vida pública, onde o Pai fez ouvir o Seu Amor por Ele. Terei eu um local inicial onde Deus me falou? Saberei regressar lá e permanecer aí nos momentos de grandes provas?

Sábado, 13 de Abril: a vida entregue de Cristo

«Convém que morra um só homem pelo povo» (Jo 11, 50).

Cristo entrega a Sua vida para abrir aos homens a vida eterna (Edith Stein).

Jesus morreu para dar a vida a todos. Todo o homem torna-se um próximo por quem Cristo morreu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *