Santa Maria de Jesus Crucificado e o Espírito Santo

Santa Maria de Jesus Crucificado, OCD – 25 de Agosto

Maria Baouardy, conhecida como a “pequena árabe”, recebeu, como religiosa carmelita, o nome de Irmã Maria de Jesus Crucificado. Dela o Papa Francisco afirmou: “… a irmã Maria Baouardy (que), humilde e iletrada, soube dar conselhos e explicações teológicas com extrema clarividência, fruto do diálogo incessante que mantinha com o Espírito Santo”, de quem era ardente devota.

Ela conta que “estava consternada porque não sentia Deus. Parecia-me ter um coração de ferro. Não podia pensar em Deus. Invoquei o Espírito Santo dizendo: ‘És Tu que nos fazes conhecer Jesus. Os apóstolos permaneceram muito tempo com Ele sem compreendê-Lo. Mas uma gotinha Tua tornou tudo claro. Tu também mo darás a compreender. Vem, meu consolador! Vem minha alegria! Vem minha paz, minha força, minha luz! Vem, ilumina-me para encontrar a fonte onde devo beber até saciar-me. Uma gota de Ti me basta para mostrar-me Jesus tal como é. (…) Eu sou a primeira das ignorantes, não Te peço outra ciência nem outra sabedoria senão aquela de encontrar Jesus e a sabedoria de conservá-Lo’. Senti então o fogo inflamar-se um pouco no meu coração. O Espírito Santo não me nega nada… Vem instruir-me, Espírito Santo, eu me abandono a Ti”.

Noutra ocasião, num êxtase narra: “Pareceu-me ver Nosso Senhor de pé, apoiado contra uma grande árvore. Ao seu redor havia pão e uvas que tinham amadurecido pela força da luz derramada por Nosso Senhor. Então ouvi uma voz que me dizia: ‘O mundo e as comunidades religiosas buscam novidades em certas devoções e menosprezam a verdadeira devoção ao Paráclito. Por isso se dá o erro, a desunião, e não reina a paz nem a luz. Não se chama a Luz como deveria ser chamada. É ela que faz conhecer a verdade. Inclusive nos seminários é desprezada. Reinam perseguições e existe inveja entre as Ordens religiosas. Por isso o mundo está em trevas. Toda a pessoa que, no mundo ou nas comunidades, invocar o Espírito Santo e tiver devoção por Ele não morrerá no erro. Todo o sacerdote que pregar essa devoção receberá essa luz enquanto falar dela aos demais’. Disseram-me que em todo mundo deve ser estabelecido que todo o sacerdote diga uma missa do Espírito Santo cada mês. E todos os que assistirem terão graça e luz especiais…

Quem invoca o Espírito Santo procura-Me e achar-Me-á. A sua consciência tornar-se-á tão delicada como a flor do campo. Se for um pai ou mão, reinará a paz nas famílias e o seu coração ficará em paz neste mundo e no outro. Não morrerá nas trevas mas em paz.

Vi tantas coisas a propósito dessa devoção que seria necessário escrever dois volumes. Não serei eu quem os escreverá porque não passo de uma ignorante que não sabe ler nem escrever. O Senhor dará a luz a quem Ele quiser”.

Santa Maria de Jesus Crucificado compôs esta bela oração: “Ó meu divino Espírito Santo, animai-me! Amor divino consumi-me! Conduzi-me no caminho da verdade. Maria, minha Mãe, olhai por mim! Com o vosso Jesus, abençoai-me! De todo o engano e perigo, guardai-me! De qualquer mal, preservai-me! Amen“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *