Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein). Pensamentos

– Quanto mais escuridão se faz ao nosso redor, mais devemos abrir o coração à luz que vem do alto.

– A essência mais íntima do amor é a doação. Deus, que é amor, dá-se à criatura que Ele mesmo criou por amor.

– No meu caminho o decisivo de forma consciente foi o acontecido em mim: topar com a imagem concreta da autêntica vida cristã em testemunhos eloquentes como: Agostinho, Francisco, Teresa… É um mundo infinito que se abre como algo absolutamente novo, se em vez de vivermos para fora começamos a viver para dentro.

– O amor de Cristo não conhece limites, não acaba nunca, não retrocede ante a fealdade ou a imundície. […] Cristo veio para resgatar a humanidade e restitui-la ao Pai.

– Se se aprende da Santíssima Virgem a depender e a servir só a Deus com um coração puro e desprendido, então poder-se-á cantar com toda a alma o seu hino de alegria: “A minha alma proclama a grandeza de Deus e o meu Espírito se alegra com Deus meu Salvador”.

– O teu Salvador está na Cruz diante de ti com o Coração aberto. Ele derramou o sangue do Seu Coração para ganhar o teu. […] Então o teu coração tem que estar livre de todo o desejo terreno: Jesus, o Crucificado, será o único objecto dos teus anelos, dos teus desejos, dos teus pensamentos.

– A religião não é algo para viver a um canto tranquilo e durante umas horas de festa, ela deve ser raiz e fundamento de toda a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *