Solenidade de Nossa Senhora do Carmo 2020 – 16 de Julho

Hino

Ó vinde cristãos louvar a Maria / com um hino singelo e terna alegria. / Flor do Carmelo nossa alegria. / Salve, salve Maria! Salve, salve Maria!

Foi lá no Carmelo que a Virgem surgiu / do mar numa nuvem Elias a viu./ Flor do Carmelo nossa alegria. / Salve, salve Maria! Salve, salve Maria!

Em chuva de rosas Ela apareceu / e todo o Carmelo feliz exultou. /Flor do Carmelo nossa alegria. / Salve, salve Maria! Salve, salve Maria!

Vós todos que aflitos e tristes viveis / na Virgem do Carmo consolo achareis. / Flor do Carmelo nossa alegria. / Salve, salve Maria! Salve, salve Maria!

Rainha das virgens também ela é; / se queres ser puro, implora-a com fé. / Flor do Carmelo nossa alegria. / Salve, salve Maria! Salve, salve Maria!

E um dia nos céus com os Anjos e Santos, / no Carmo da glória será nosso canto. / Flor do Carmelo nossa alegria. / Salve, salve Maria! Salve, salve Maria!

Reflexão

O Carmelo antes de ser um conjunto de doutrinas a estudar ou de práticas morais, é uma proposta de vida, em que são importantes o encontro pessoal com o Deus vivo, a experiência da sua proximidade, do seu amor, da sua ternura e da sua graça. 

O carmelita não se consagra a fazer coisas, mas a servir Cristo, com coração sincero. O seu Deus não é um ser impessoal, que permanece desconhecido e inacessível. Deus aproximou-se de nós, manifestou-se em Cristo, que é o único caminho que conduz ao Pai e a única fonte do Espírito Santo.

No Carmelo Maria é a irmã maior, companheira de caminho, mãe, protectora e modelo de consagração. O próprio título da Ordem indica uma relação de especial intimidade com ela: “Irmãos da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo”. Os carmelitas veneram a peregrina da fé, a discípula perfeita de Cristo e modelo de todos os discípulos.

Oração

Venha em nossa ajuda, Senhor, a poderosa intercessão da bem-aventurada Virgem Maria, Mãe e Rainha do Carmelo, para que, protegidos pelo seu auxílio, cheguemos ao verdadeiro monte da salvação, Jesus Cristo Nosso Senhor. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

Abrir

9º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

TESTEMUNHAS DE SANTIDADE

Mulher do silêncio e da oração, Mãe da misericórdia, Mãe da esperança e da graça, roga por nós.

Reflexão

Muitos homens e mulheres ao longo dos séculos testemunham que foram homens e mulheres de verdade através do trato confiante com a Virgem do Carmo.

Quando alguém deixa os lugares fáceis das margens e rema na noite para o alto mar em busca do rosto de Deus e do ser humano, faz-se companheiro dos místicos do Carmelo que alimentaram a sua fé na “fonte” e a sua chama de amor no lar de José e Maria de Nazaré.

A relação com Maria não nos infantiliza, nem trazer o escapulário nos torna imaturos. Pelo contrário! Há muitas testemunhas que mostram o contrário.

Pistas de luz

O melhor comentário ao que foi dito atrás são os testemunhos: a poesia, a mística, a arte, a música… garantem-nos que com Maria a vida cresce em abundância, a vida de Jesus.

A devoção a Maria é uma das flores mais belas do jardim do Carmelo. Diria que é como um girassol. É uma flor que se eleva sobre todas as outras flores. Nascida sobre um grande tronco, cheio de folhas grandes, a flor eleva-se para além da folhagem verde e tem a característica de “voltar-se” para o Sol. Além disso é uma imagem do próprio Sol… Maria era uma Flor assim. Também nós, como flores da sua semente, podemos crescer e florescer diante do Sol que se infundiu nela e também nos quer transmitir os raios da sua luz e do seu calor” (Beato Tito Brandsma).

Oração

Bendita és tu, ó Maria, Beleza e Esplendor de Carmelo, em ti contemplamos a meta da nossa caminhada, o caminho que nos leva a Cristo, nossa Esperança. Tu, Virgem de Carmelo, doce Mãe, sê propícia aos Carmelitas.

Com o teu exemplo, com o espírito do profeta Elias e a sabedoria do apóstolo Paulo, faz, ó Mãe, que vivamos como irmãos no Senhor, contemplemos todos os dias o Rosto do teu Filho e sirvamos com dedicação o nosso próximo. Amen.

Abrir

8º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

SÍMBOLO DE UMA ALIANÇA

Maria, Mãe espiritual, sempre no meio da Igreja, vem connosco a caminhar.

Reflexão

Não deixa de causar admiração que o ser humano do século XXI, que está rodeado da mais alta tecnologia, que fala do mundo como uma aldeia global, que nas comunicações alcançou avanços inimagináveis há alguns anos atrás, continue a ter necessidade de sinais tão humildes como o do escapulário.

O escapulário é um dos sinais que nos faz pisar a terra, fala-nos das coisas do dia-a-dia, aponta para a profundidade do ser humano onde coabitam a grandeza e a pobreza.

Nos lugares onde há conflitos, no meio das dificuldades para estabelecer o diálogo entre grupos humanos, na própria divisão interna que todo o ser humano experimenta quando as dificuldades causam o rompimento da harmonia, o escapulário é uma parábola de comunhão, porque é sinal de uma Mulher que em cada dia beija as nossas feridas e aproxima-nos, no seu ser de mulher, à ternura de Deus Trindade.

Pistas de luz

O escapulário é sinal de comunhão entre Maria e cada um de nós. Recorda as palavras-chave de toda a aliança: “Eu sou para ti e tu, Maria, és para nós”.

O escapulário é uma forma, não única, de ler e expressar uma cena evangélica impressionante: Jesus na cruz e, a seus pés, Maria e João. Nessa cena, quase sem palavras, uma entrega, a que faz Jesus da sua Mãe a João, e nele a todos nós, e a que faz de João, e nele de todos nós, à Mãe.

O escapulário é um sinal de que a nossa casa, a nossa vida, as nossas comunidades cristãs, são para sempre o lar de Maria, onde em cada dia é amassado o pão da fraternidade e se preparam respostas de misericórdia para as feridas dos mais “pequenos” da terra.

Oração a Nossa Senhora do Carmo

Senhora do Carmo, dá-me um pouco da tua força para a minha fraqueza; um pouco da tua coragem para o meu desalento; um pouco da tua compreensão para o meu problema; um pouco da tua plenitude para o meu vazio… Senhora do Carmo, dá-me um pouco da tua rosa para o meu espinho; um pouco da tua certeza para a minha dúvida; um pouco do teu sol para o meu inverno; um pouco da tua disponibilidade para o meu cansaço; um pouco do teu rumo infinito para o meu extravio… Senhora do Carmo, dá-me um pouco da tua neve para o barro do meu pecado; um pouco da tua luminosidade para a minha noite; um pouco da tua alegria para a minha tristeza…

Abrir

7º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

SINAL DE PROTECÇÃO

Nossa Senhora do Carmo, reveste-nos de Jesus.

Reflexão

Se a imagem de Deus se deteriora, é necessário purificá-la, se a imagem do homem e da mulher se obscurece temos que limpar os nossos olhos para vê-la bem. Não temos que fazer o mesmo quanto ao escapulário?

O escapulário colocado ao serviço de uma ideologia, qualquer que ela seja, não nos comunica a beleza que tem em si, o que ele significa. Só num clima de gratuidade e de limpidez, ele deixa de ser uma arma de arremesso de uns contra outros, para se converter num espelho que nos mostra o dom de Maria e o compromisso que dele deriva.

Se não nos envergonharmos de ter necessidade de ajuda na nossa caminhada cristã, valorizemos o escapulário. Se não fizermos dele um amuleto da sorte ou uma forma barata de ganhar o céu, descobriremos que trazê-lo implica um forte compromisso, que necessariamente tem de chegar, como amor gratuito, aos que vivem perto de nós.

Pistas de luz

O escapulário evoca a contínua protecção de Nossa Senhora do Carmo. Protecção na vida e no momento da passagem da morte para a Vida. É curioso que no fim do caminho tenhamos de reconhecer que somos frágeis, que podemos cair na tentação de abandonar Jesus. É curioso, mas é isso o que somos.

O escapulário evoca também uma devoção que não se limita unicamente ao “fogo de artifício” de alguns dias determinados. Seria uma pena se só quiséssemos desfrutar do sol e da brisa refrescante três ou quatro dias ao ano. É tão bela a presença constante de Maria!

O escapulário é um hábito, o que supõe um estilo de vida, uma opção pela santidade, alimentada pela oração e os sacramentos. Tudo traduzido num compromisso de amor por todos, especialmente pelos mais pobres.

Oração a Nossa Senhora do Carmo

Ó Virgem Maria, Mãe e Rainha do Carmelo, tu estiveste unida de modo admirável ao mistério da Redenção; tu acolheste e conservaste no coração a Palavra de Deus e perseveraste com os Apóstolos em oração esperando o Espírito Santo. Em ti, como numa imagem perfeita, vemos realizado o que desejamos e esperamos ser na Igreja. Ó Virgem Maria, Estrela mística do Monte Carmelo, ilumina-nos e guia-nos no caminho da perfeita caridade e atrai-nos para a contemplação do rosto do Senhor. Cuida de nós com amor, e reveste os teus filhos com o teu santo Escapulário, sinal da tua protecção, e que a tua presença ilumine os nossos caminhos e nos faça chegar ao monte da salvação, que é Cristo Jesus, teu Filho e Senhor nosso. Amen.

Abrir

15º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Saiu o semeador a semear

Neste 15º Domingo do Tempo Comum (Ano A), o Papa Francisco propôs uma reflexão sobre a parábola do semeador que lança a semente da Palavra de Deus em quatro terrenos diferentes. A Palavra de Deus, representada pelas sementes, não é uma Palavra abstracta, mas é o próprio Cristo, a Palavra do Pai que encarnou no ventre de Maria. Portanto, acolher a Palavra de Deus significa acolher a pessoa de Cristo, o próprio Cristo.

Existem diferentes maneiras de receber a Palavra de Deus: podemos fazê-lo como um caminho, onde os pássaros imediatamente vêm e comem as sementes. Isto seria a distracção, um grande perigo do nosso tempo. Assaltados por tanto barulho interior e exterior e por tantas ofertas e ideologias, pelas possibilidades contínuas de se distrair dentro e fora de casa, pode-se perder o gosto do silêncio, do recolhimento, do diálogo com o Senhor, a ponto de arriscar perder a fé, de não aceitar a Palavra de Deus.

O segundo modo de acolher a Palavra de Deus é quando a recebemos como um solo pedregoso. Nele a semente brota depressa, mas também seca rapidamente, porque não consegue criar raízes profundas. Este caso caracteriza-se pelo entusiasmo momentâneo que permanece superficial, não assimila a Palavra de Deus. E assim, diante da primeira dificuldade, pensemos num sofrimento, uma perturbação da vida, aquela fé ainda débil se dissolve, como a semente que cai no meio das pedras.

Podemos ainda acolher a Palavra de Deus como um solo onde crescem arbustos espinhosos. E os espinhos são o engano da riqueza, do sucesso, das preocupações mundanas… Aí a Palavra permanece sufocada, não dá fruto, morre.

Finalmente podemos ainda acolhê-la como um terreno bom. Aqui, e só aqui, é que a semente ganha raízes e dá fruto. A semente que caiu neste solo fértil representa aqueles que ouvem a Palavra, a acolhem, a guardam no coração e a põem em prática na vida quotidiana.

A parábola do semeador é um pouco a “mãe” de todas as parábolas, porque fala em ouvir a Palavra. Isto nos lembra que a Palavra de Deus é uma semente que por si só é frutífera e eficaz; e Deus espalha-a em todos os lugares com generosidade, não se importando com o desperdício. Este é o coração de Deus! Cada um de nós é um terreno sobre o qual a semente da Palavra cai, sem excluir ninguém! 

Papa Francisco, Angelus (resumo), 12 de Julho, 2020

Abrir

6º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

REVESTIDOS DO ESCAPULÁRIO

Maria, cheia de graça, reveste-nos com o teu escapulário para viver hoje e sempre o evangelho de Jesus.

Reflexão

A nossa forma de entender o mundo e de nos entendermos a nós próprios passa por mudanças. Agora, depois de tantos anos em que o homem pretendeu aproximar-se da realidade a partir da razão para dominar e controlar tudo, volta-se a valorizar, como formas de compreensão, a poesia, a capacidade de admiração, a surpresa, o símbolo, os sinais. A partir destas perspectivas podemos entender melhor o escapulário.

Os sinais são pequenos: um pouco de pão, o balbuciar de uma criança, uma lágrima, um beijo, um pedaço de vestido… Pequenas coisas que simbolizam e expressam muito. São como janelas abertas que nos permitem captar um horizonte mais amplo.

O escapulário, sinal pobre, abre-nos de uma forma simples ao estilo de viver evangélico de Maria, à sua espiritualidade; alimenta sem nos darmos conta o carinho para com a nossa Mãe santíssima, torna-nos sensíveis para a presença amorosa de Nossa Senhora do Carmo na nossa vida.

Quem se reveste do Escapulário é introduzido na terra do Carmelo, para que “coma dos seus frutos e bens” (cfr. Jer 2,7), e experimenta a presença doce e materna de Maria, no empenho quotidiano de revestir-se interiormente de Jesus Cristo e de manifestá-lo vivo em si mesmo para o bem da Igreja e de toda a humanidade (cf. João Paulo II, Carta por ocasião dos 750 anos do escapulário, 5). 

Pistas de luz

Quem traz o escapulário faz parte da Família Carmelita, um grupo de homens e mulheres chamados a viver segundo o estilo de Maria, para o bem da Igreja e da humanidade.

Revestir-se do escapulário é entrar no Carmelo e alimentar-se dos seus frutos. É verdade que a experiência de Deus que os santos do Carmelo tiveram é para todos, mas queima mais aos que estão perto, como o fogo.

Trazer o escapulário é acolher em cada dia a presença humilde e maternal de Maria.

O escapulário faz com que nos sintamos irmãos da humanidade.

Escapulário

É um compromisso diário por manifestar Jesus aos que desejam ver o seu rosto e revestir-se interiormente dos seus sentimentos.

Oração a Nossa Senhora do Carmo

Ó Senhora do Carmo, revestido(a) de vosso escapulário, eu vos peço que ele seja para mim sinal da vossa maternal protecção, em todas as necessidades, nos perigos e nas aflições da vida. Acompanhai-me com a vossa intercessão, para que eu possa crescer na Fé, Esperança e Caridade, seguindo Jesus e praticando a Sua Palavra. Ajudai-me, ó Mãe querida, para que, levando com devoção o vosso santo escapulário, mereça a felicidade de morrer piedosamente com ele, na graça de Deus, e assim, alcançar a vida eterna. Amen.

Abrir

5º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

CONSAGRADOS AO SEU IMACULADO CORAÇÃO

Dizei lábios meus / palavras benditas, / em louvor da Virgem, / Mãe dos carmelitas. / Virgem pura e santa / Mãe e protectora / sois dos carmelitas / gentil condutora. / Fazei pois, Senhora, / que vos imitemos. / Jesus, vosso Filho, / sempre escutemos.

Reflexão

O que viu o Povo de Deus em Nossa Senhora do Carmo? Por que é que o amor a ela enraizou-se tão profundamente em todos os povos ao ponto de a sua festa se tornar a festa de todos, especialmente dos mais humildes e dos mais pequenos?

O Escapulário foi o humilde mensageiro que levou a intensa vida mariana vivida na família do Carmelo a todos os recantos da terra, desde as crianças que como botão se abrem para a vida até aos que já a percorreram e estão no limiar de experimentar em plenitude a vida celestial.

A simplicidade que se respira na vivência próxima com a Senhora do Carmo, o desabrochar da atenção a tudo o que é humano nos que estão perto dela, e a sintonia e acolhimento da missão que Maria desempenha relativamente à Igreja e à humanidade, tudo isto, e muito mais, fez com que a herança da família do Carmelo se tenha convertido num tesouro para a Igreja.

Esta intensa vida mariana, que se exprime em oração confiante, em entusiástico louvor e em diligente imitação, conduz à compreensão de que a forma mais genuína da devoção à Virgem Santíssima, expressa pelo humilde sinal do Escapulário, é a consagração ao seu Coração Imaculado. É assim que no coração se realiza uma crescente comunhão e familiaridade com a Virgem Santa «qual nova maneira de viver para Deus e de continuar aqui na terra o amor do Filho Jesus por sua mãe Maria»” (João Paulo II, Carta por ocasião dos 750 anos do escapulário, 4).

Pistas de luz

Consagrar-se a Maria significa, mais do que um sentimentalismo estéril e transitório, viver intensamente a sua vida mediante a oração confiante, o louvor fervoroso e a imitação do seu serviço de amor.

A consagração a Maria traduz-se numa comunhão e familiaridade cada vez maior com a Virgem Maria, numa nova maneira de continuar aqui na terra o amor de Jesus para com a sua Mãe.

Estar consagrados a Maria é ter uma profunda sintonia com ela, contar e cantar a experiência de um Deus que tanto ama este mundo.

Testemunho

Como ela, também nós devemos receber Deus nos nossos corações, levá-lo dentro dos nossos corações, alimentá-lo e fazê-lo crescer em nós de tal modo que Ele nasça de nós e viva connosco, como o Emanuel, o Deus connosco” (Tito Brandsma).

Escapulário

Humilde sinal de amor à Virgem Maria, que evangeliza os pobres e os simples.

Oração

Pai, olhai com benevolência para aqueles que se revestem com o Escapulário do Carmo. Fazei com que, deixando-se amar pela Virgem Maria, Mãe do vosso Filho e Mãe do Carmelo, sejam conformes à imagem de Jesus Cristo. E depois de terem percorrido, livres de todos os perigos, o caminho da vida, possam entrar na glória da vossa Casa. Por Cristo, Senhor nosso. Amen.

Abrir

4º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

IRMÃOS E IRMÃS DA MULHER NOVA

Dizei lábios meus, palavras benditas, em louvor da Virgem, Mãe dos carmelitas. Senhora do Carmo, vinde em meu favor, o inimigo afastai com o vosso valor.

Reflexão

A humanidade anela a paz e a fraternidade. Mas em cada amanhecer este desejo é negado pelas bombas do ódio e pela violência. Continuará viva a esperança neste mundo em que vivemos?

A experiência diz-nos que a convivência constante com Nossa Senhora do Carmo fez nascer uma família de irmãos, irmãos entre si e irmãos de Nossa Senhora. Esta fraternidade é um pequeno sinal de comunhão e de esperança para o mundo. É como a nuvem pequenina que o profeta Elias viu, tão pequena como a palma da mão, mas capaz de fecundar a terra ressequida pela seca prolongada.

Maria é para todos a Mulher Nova, porque antecipa o que se realizará em todos nós: a participação gozosa e para sempre da vida trinitária. À volta dela recria-se a nossa fraternidade. A casa onde ela está converte-se em casa de comunhão e de acolhimento, em compromisso operoso pela paz e pela dignidade de todo o ser humano. (“Uma semelhante atitude contemplativa da mente e do coração leva a admirar a experiência de fé e de amor da Virgem, que vive já em si tudo o que cada fiel deseja e espera realizar no mistério de Cristo e da Igreja… Deste modo floresce uma intimidade de relações espirituais que incrementam cada vez mais a comunhão com Cristo e com Maria. Para os membros da Família Carmelita, Maria, a Virgem Mãe de Deus e dos homens, não somente é um modelo que se deve imitar, mas também é uma doce presença de Mãe e Irmã em quem devemos confiar. Justamente Santa Teresa de Jesus exortava: “Imitai Maria e considerai qual deva ser a grandeza desta Senhora e o benefício de a ter por Patrona”). (São João Paulo II, Carta por ocasião dos 750 anos do escapulário, nº 3).

Pistas de luz

Maria é Mãe da Igreja, e portanto de cada um de nós. É o dom que Jesus nos deu na cruz. Desde então Maria está unida a cada um de nós.

Pela sua união connosco, persevera na oração que eleva, connosco, ao Pai, para que envie o Espírito sobre a face da terra.

Todo o seu ministério passa pelos olhos do nosso coração, onde a temos sempre presente. Aí, na intimidade, cresce o nosso amor a ela, a nossa confiança, a nossa familiaridade.

Admiramos a experiência de fé e de amor da Virgem Maria e floresce uma intimidade de relações que incrementa cada vez mais a comunhão com Jesus.

Escapulário

É o manto de protecção da misericórdia de Maria sobre todos os peregrinos.

Oração

Virgem Maria, toda revestida de beleza e de luz, olhai por cada um de nós, guiai os nossos passos até Jesus, uni-nos a ele, e introduzi-nos, quando chegar a tarde da nossa vida, na comunhão plena de amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amen.

Abrir

3º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

SEGUIDORES DE JESUS

Flor do Carmelo, / Vide florescente, / Esplendor do Céu, / Virgem Mãe, singular. / Doce Mãe, / Mas sempre Virgem, / Aos teus filhos / Dá teus favores, / Ó Estrela do mar.

Reflexão

Os que fazem parte da Família Carmelita, qualquer que seja a forma, foram sempre buscadores da beleza e do amor de Deus. Não se deixaram ficar no comodismo da inércia mas, sentindo o apelo do coração para ir ao encontro de “mais”, puseram-se a caminho nesta aventura. Não é de estranhar que tenham olhado para a vida de Maria, para descobrir a beleza do seu coração, habitado pelo Mistério da Trindade, para seguir Jesus. Jesus é a alegria de Maria como é também a alegria da Igreja.

Para os que procuram caminhos de verdade e de beleza, de paz e de alegria, Maria tem muito a dizer-lhes. Ela é testemunha de Cristo. Por ser seguidora apaixonada de Jesus, ela oferece a todos, a partir da sua vida aberta e transparente, o verdadeiro rosto do homem e da mulher novos.

Porque admiramos profundamente em Nossa Senhora do Carmo a sua experiência de seguimento e de amor a Jesus, seguimo-la, escolhendo-a hoje como Mãe espiritual, como companheira de caminho.

Pistas de luz

Com Maria, avançamos na peregrinação da fé, mantendo-nos unidos a Jesus, tanto nos momentos de alegria como nos momentos de cruz. Nenhuma noite interrompe a história de amor de Deus com o ser humano.

Com Maria, unimo-nos à dor de Jesus e à dor presente hoje no mundo, em tantos irmãos e irmãs, e acendemos no meio deles a luz da esperança que Maria nos oferece.

Do mesmo modo que Maria, aurora luminosa e guia segura do nosso caminho, acompanhou o crescimento de Jesus, seguiu-o pelos caminhos da Palestina, esteve com Ele junto à cruz, assim também nós queremos acompanhar e tomar parte na acção missionária da Igreja, que estende a presença misericordiosa de Jesus pelo mundo.

Escapulário

Um pequeno sinal que nos chama a seguir Cristo e Maria para construir um mundo novo através do amor.

Oração

Pai santo, nós vos suplicamos que nos assista com a sua intercessão a Santíssima Virgem Maria, Mãe e Rainha do Carmelo, para que, guiados pelo seu exemplo e protecção, cheguemos ao cimo do monte da perfeição, que é Cristo, que vive e reina pelos séculos dos séculos. Amen.

Abrir

2º – Novena de Nossa Senhora do Carmo 2020

EDUCADOS E MODELADOS PELO ESPÍRITO

Maria, obra do Espírito, que lês na fé a tua própria história, acompanha-nos com a tua luz.

Reflexão

Se lançarmos o olhar para trás, verificamos que tantas gerações que nos precederam caminharam para diante até ao “monte da salvação, que é Cristo”, acompanhados pela Virgem do Carmo.

Enche-nos de alegria fazer parte deste povo que procura o Senhor, atraídos pela Virgem Maria. A rica experiência de Deus que tantos homens e mulheres tiveram explica-se porque souberam modelar as suas vidas com o exemplo de Maria. O que aconteceu com eles também pode acontecer connosco.

Junto de Nossa Senhora do Carmo “floresce a contemplação daquela que, desde o princípio, soube estar aberta à escuta da Palavra de Deus e aceitar a sua vontade. Com efeito, Maria, educada e modelada pelo Espírito, foi capaz de ler na fé a sua própria história” (São João Paulo II).

Pistas de luz

Com Maria, abrimo-nos à Palavra, fonte de vida cristã. Recordando o apelo de Maria ”Fazei tudo o que Ele vos disser”, diariamente abrimos os ouvidos e o coração à Palavra divina para sermos transformados por ela.

Com Maria, acolhemos o Espírito, educador e modelador da mulher nova e do homem novo. Ele continua a fazer maravilhas, faz brotar em nós a novidade e a beleza, o canto novo, a compaixão e a ternura.

Com Maria, acolhemos confiadamente o projecto de salvação do Pai para a humanidade. Aprendendo a ler na fé a nossa história diária e a história do nosso mundo, contemplando Maria, continuamos a cantar o canto de São João da Cruz: “Bem eu sei a fonte que mana e jorra, embora seja noite!”.

Escapulário

Sinal de um olhar mútuo, de Maria para nós e de nós para Maria.

Oração

Flor do Carmelo, / Vide florescente, / Esplendor do Céu, / Virgem Mãe, singular. / Doce Mãe, / Mas sempre Virgem, / Aos teus filhos / Dá teus favores, / Ó Estrela do mar.

Abrir