Audiência Geral: “A oração e a Trindade – 2”

O primeiro dom de toda a existência cristã é o Espírito Santo. Não é um dos muitos dons, mas o Dom fundamental. O Espírito é o dom que Jesus prometeu enviar-nos. É Ele que nos transforma profundamente e nos faz experimentar a alegria comovedora de sermos amados por Deus como verdadeiros filhos. Todo o trabalho espiritual dentro de nós é realizado pelo Espírito Santo. A oração cristã, enquanto relação com a Santíssima Trindade, tem por fundamento a acção do Espírito Santo. Sem o Espírito não é possível relacionar-se com o Pai nem com o Filho. É Ele que abre o nosso coração à presença de Deus, fazendo-nos clamar Abbá, ó Pai. Além disso, nos recorda Jesus, fazendo-o sentir presente em nós e não uma personagem do passado. Trata-se da experiência que vivem tantos homens e mulheres de oração, a quem o Espírito formou segundo a medida de Cristo e em quem pulsa uma vida diferente e que nos faz transcender o nosso olhar. Sem o fogo do Espírito, as profecias apagam-se, a tristeza suplanta a alegria, a monotonia substitui o amor e o serviço transforma-se em escravidão. Por isso, o primeiro dever dos cristãos é manter vivo este fogo, na certeza de que é o Espírito quem escreve a história da Igreja e do mundo e que nós somos como páginas brancas onde é composta uma obra que é sempre singular e original: a dos filhos de Deus. Vem Espírito Santo (Papa Francisco, Audiência geral (resumo), 17 de Março, 2021).

TEXTO COMPLETO DA AUDIÊNCIA GERAL

http://www.vatican.va/content/francesco/pt/audiences/2021/documents/papa-francesco_20210317_udienza-generale.html