Tempo da criação – 28 Set. – 4 de Out.

DIA 28. “Muitas pessoas experimentam um desequilíbrio profundo, que as impele a fazer as coisas a toda a velocidade para se sentirem ocupadas, numa pressa constante que, por sua vez, as leva a atropelar tudo o que têm ao seu redor. Isto tem incidência no modo como se trata o ambiente. Uma ecologia integral exige que se dedique algum tempo a recuperar a harmonia serena com a criação, a reflectir sobre o nosso estilo de vida e os nossos ideais, a contemplar o Criador, que vive entre nós e naquilo que nos rodeia e cuja presença «não precisa de ser criada, mas descoberta, desvendada»” (nº 225-b).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Ó Deus dos pobres, ensina-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer que estamos profundamente unidos a todas as criaturas no nosso caminho para a tua luz infinita. Amen.

DIA 29. “Falamos aqui de uma atitude do coração, que vive tudo com serena atenção, que sabe manter-se plenamente presente diante de uma pessoa sem estar a pensar no que virá depois, que se entrega a cada momento como um dom divino que se deve viver em plenitude. Jesus ensinou-nos esta atitude, quando nos convidava a olhar os lírios do campo e as aves do céu, ou quando, na presença de um homem inquieto, «fitando nele o olhar, sentiu afeição por ele» (Mc 10,21). De certeza que Ele estava plenamente presente diante de cada ser humano e de cada criatura, mostrando-nos assim um caminho para superar a ansiedade doentia que nos torna superficiais, agressivos e consumistas desenfreados” (nº 226).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Jesus Cristo, Filho de Deus, por Ti foram criadas todas as coisas. Foste formado no seio virginal de Maria, e assim Te fizeste parte desta terra e contemplaste este mundo com olhos humanos. Hoje estás vivo em cada criatura com a tua glória de ressuscitado. Louvado sejas!

DIA 30. “Proponho aos crentes que retomem e vivam profundamente o hábito importante de parar para agradecer a Deus antes e depois das refeições. Este momento da bênção da mesa, embora muito breve, recorda-nos que a nossa vida depende de Deus, fortalece o nosso sentido de gratidão pelos dons da criação, dá graças por aqueles que com o seu trabalho fornecem estes bens, e reforça a solidariedade com os mais necessitados” (nº 227).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Nós Te louvamos, Pai, com todas as tuas criaturas, que saíram da tua mão poderosa. São tuas e estão repletas da tua presença e da tua ternura. Louvado sejas!

DIA 01 (Festa de Santa Teresa do Menino Jesus). “O exemplo de Santa Teresa de Lisieux convida-nos a pôr em prática o pequeno caminho do amor, a não perder a oportunidade de uma palavra gentil, de um sorriso, de qualquer pequeno gesto que semeie paz e amizade. Uma ecologia integral também é feita de simples gestos quotidianos, pelos quais quebramos a lógica da violência, da exploração, do egoísmo. Pelo contrário, o mundo do consumo exacerbado é, simultaneamente, o mundo que maltrata a vida em todas as suas formas” (nº 230).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Deus Omnipotente, que estás em todo o Universo e na mais pequenina das tuas criaturas: Tu, que envolves com a tua ternura tudo o que existe, derrama em nós a força do teu amor para cuidarmos da vida e da beleza.

DIA 02. “São Francisco, fiel à Sagrada Escritura, propõe-nos reconhecer a natureza como um livro esplêndido onde Deus nos fala e transmite algo da sua beleza e bondade. […] 14 Por isso, pedia que, no convento, se deixasse sempre uma parte do horto por cultivar para aí crescerem as ervas silvestres, a fim de que, quem as admirasse, pudesse elevar o seu pensamento a Deus, autor de tanta beleza. O mundo é algo mais do que um problema a resolver; é um mistério gozoso que contemplamos na alegria e no louvor” (nº 12).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

«Altíssimo, omnipotente e bom Senhor, a Ti toda a honra e toda a glória, a Ti o louvor.»

DIA 03. “Tal como acontece a uma pessoa quando se enamora por outra, a reacção de Francisco de Assis, sempre que olhava o sol, a lua ou os minúsculos animais, era cantar, envolvendo no seu louvor todas as outras criaturas. Entrava em comunicação com todas as criaturas, chegando mesmo a pregar às flores convidando-as a louvar o Senhor, como se gozassem do dom da razão. A sua reacção ultrapassava de longe a mera avaliação intelectual ou um cálculo económico, porque, para ele, qualquer criatura era uma irmã, unida a ele por laços de carinho. Por isso, sentia-se chamado a cuidar de tudo o que existe. […] A pobreza e a austeridade de São Francisco não eram simplesmente um ascetismo exterior, mas algo de mais radical: uma renúncia a fazer da realidade um mero objecto de uso e domínio” (nº 11).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

«Louvado sejas, meu Senhor, com todas as tuas criaturas, especialmente o meu senhor irmão sol, o qual faz o dia e por ele nos alumia. E ele é belo e radiante com grande esplendor: de Ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem. Louvai e bendizei o meu Senhor. Dai-lhe graças e servi-o com grande humildade.»

DIA 04. (Festa de S. Francisco de Assis, Fundador. Patrono dos Ecologistas) “Francisco de Assis é o exemplo por excelência do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade. […] Manifestou uma atenção particular pela criação de Deus e pelos mais pobres e abandonados. […] Era um místico e um peregrino que vivia com simplicidade e numa maravilhosa harmonia com Deus, com os outros, com a natureza e consigo mesmo. Nele se nota até que ponto são inseparáveis a preocupação pela natureza, a justiça para com os pobres, o empenhamento na sociedade e a paz interior” (nº 10).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Omnipotente e bom Senhor: com Francisco de Assis, ensina-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer que estamos profundamente unidos com todas as criaturas. Amen.