Tempo da criação – 13 – 20 de Setembro

DIA 13. “Não haverá uma nova relação com a natureza, sem um ser humano novo. Não há ecologia sem uma adequada antropologia. Quando a pessoa humana é considerada apenas mais um ser entre outros, que provém de jogos do acaso ou de um determinismo físico, «corre o risco de atenuar-se, nas consciências, a noção da responsabilidade». […] Não se pode exigir do ser humano um compromisso para com o mundo, se ao mesmo tempo não se reconhecem e valorizam as suas peculiares capacidades de conhecimento, vontade, liberdade e responsabilidade” (nº 118).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Deus omnipotente, inunda-nos de paz, para vivermos como irmãos e irmãs sem prejudicar ninguém. Amen.

DIA 14. “A ecologia estuda as relações entre os organismos vivos e o meio ambiente onde se desenvolvem. E isto exige sentar-se a pensar e discutir acerca das condições de vida e de sobrevivência de uma sociedade, com a honestidade de pôr em questão modelos de desenvolvimento, produção e consumo. Nunca é demais insistir que tudo está interligado. […] Por isso, os conhecimentos fragmentários e isolados podem tornar-se uma forma de ignorância, quando resistem a integrar-se numa visão mais ampla da realidade” (nº 138).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Senhor Deus, Uno e Trino, dá-nos a graça de nos sentirmos intimamente unidos a tudo o que existe. Amen.

DIA 15. “O Domingo, à semelhança do sábado judaico, é-nos oferecido como dia de cura das relações do ser humano com Deus, consigo mesmo, com os outros e com o mundo. […] Assim, a acção humana é preservada não só do activismo vazio, mas também da ganância desenfreada e da consciência que se isola buscando apenas o benefício pessoal. […] O repouso é uma ampliação do olhar, que permite voltar a reconhecer os direitos dos outros. Assim o dia de descanso, cujo centro é a Eucaristia, difunde a sua luz sobre a semana inteira e encoraja-nos a assumir o cuidado da natureza e dos pobres” (nº 237).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Ó Deus dos pobres, cura a nossa vida, para protegermos o mundo e não o depredarmos, para semearmos beleza e não poluição nem destruição. Amen.

DIA 16. “A previsão do impacto ambiental dos empreendimentos e projectos requer processos políticos transparentes e sujeitos a diálogo, enquanto a corrupção, que esconde o verdadeiro impacto ambiental dum projecto em troca de favores, frequentemente leva a acordos ambíguos que fogem ao dever de informar e a um debate profundo” (nº 182).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Deus de amor, ilumina os donos do poder e do dinheiro para que não caiam no pecado da indiferença, amem o bem comum, promovam os fracos e cuidem deste mundo que habitamos. Amen.

DIA 17. “Em qualquer discussão sobre um empreendimento, dever-se-ia pôr uma série de perguntas, para poder discernir se o mesmo levará a um desenvolvimento verdadeiramente integral: Para que fim? Por qual motivo? Onde? Quando? De que maneira? A quem ajuda? Quais são os riscos? A que preço? Quem paga as despesas e como o fará? Neste exame, há questões que devem ter prioridade. Por exemplo, sabemos que a água é um recurso escasso e indispensável, sendo um direito fundamental que condiciona o exercício doutros direitos humanos. Isto está, sem dúvida, acima de toda a análise de impacto ambiental de uma região” (nº 185).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã Água, que é tão útil e humilde, e preciosa e casta.

DIA 18. “Muitas coisas devem reajustar o próprio rumo, mas antes de tudo é a humanidade que precisa de mudar. Falta a consciência de uma origem comum, de uma recíproca pertença e de um futuro partilhado por todos. Esta consciência basilar permitiria o desenvolvimento de novas convicções, atitudes e estilos de vida. Surge, assim, um grande desafio cultural, espiritual e educativo que implicará longos processos de regeneração (nº 202).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Com São Paulo de Tarso, proclamamos: «Há um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por todos e permanece em todos.» (Ef 4,6) Louvado sejas, meu Senhor!

DIA 19. “Uma mudança nos estilos de vida poderia chegar a exercer uma pressão salutar sobre quantos detêm o poder político, económico e social. […] Verifica-se isto quando os movimentos de consumidores conseguem que se deixe de adquirir determinados produtos e assim se tornam eficazes na mudança do comportamento das empresas, forçando-as a reconsiderar o impacto ambiental e os modelos de produção. […] «Comprar é sempre um acto moral, para além de económico.» Por isso, hoje, «o tema da degradação ambiental põe em questão os comportamentos de cada um de nós»” (nº 206).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Deus nosso Pai, Criador e Senhor do Universo, ensina-nos a viver de modo austero, como S. Francisco de Assis, para não transformarmos a realidade em mero objecto de uso e domínio. (nº 11).

DIA 20. “Sempre é possível desenvolver uma nova capacidade de sair de si mesmo rumo ao outro. Sem tal capacidade, não se reconhece às outras criaturas o seu valor, não se sente interesse em cuidar de algo para os outros, não se consegue impor limites para evitar o sofrimento ou a degradação do que nos rodeia. […] Quando somos capazes de superar o individualismo, pode-se realmente desenvolver um estilo de vida alternativo e torna-se possível uma mudança relevante na sociedade” (nº 208).

Breve momento de reflexão e interiorização.

Oração

Deus de amor, mostra-nos o nosso lugar neste mundo como instrumentos do teu carinho por todos os seres da terra, porque nem um só deles é esquecido por Ti.