Como amamos?

Interessa perceber como amamos. Porque há formas de amar que são negativas, ou até destrutivas, e que, no fundo, não são verdadeiro amor. Eis a grande diferença: amar para libertar e promover, ou “amar” para possuir e degradar. Ser imagem de Deus não é só amar: é também a maneira como se ama. Ser imagem de Deus é dar espaço ao outro para que seja ele próprio.

Vasco P. Magalhães, sj

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *