18º Domingo do Tempo Comum – Ano A

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (Mt 17, 1-9)

Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e seu irmão João, e levou-os, só a eles, a um alto monte. Transfigurou-se diante deles: o seu rosto resplandeceu como o Sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. Nisto, apareceram Moisés e Elias a conversar com Ele. Tomando a palavra, Pedro disse a Jesus: «Senhor, é bom estarmos aqui; se quiseres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias.» Ainda ele estava a falar, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra, e uma voz dizia da nuvem: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado. Escutai-o.» Ao ouvirem isto, os discípulos caíram com a face por terra, muito assustados. Aproximando-se deles, Jesus tocou-lhes, dizendo: «Levantai-vos e não tenhais medo.» Erguendo os olhos, os discípulos apenas viram Jesus e mais ninguém. Enquanto desciam do monte, Jesus ordenou-lhes: «Não conteis a ninguém o que acabastes de ver, até que o Filho do Homem ressuscite dos mortos.»

Mensagem

A “Transfiguração” é um acontecimento luminoso, reconfortante. A Transfiguração é uma revelação da pessoa de Jesus, da sua realidade profunda. De facto, as testemunhas oculares do evento, isto é, os três Apóstolos, foram envolvidos por uma nuvem, também esta luminosa – que na Bíblia anuncia sempre a presença de Deus – e ouviram uma voz que dizia: “«Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado. Escutai-o». Ao ouvirem isto, os discípulos caíram com a face por terra, muito assustados. Aproximando-se deles, Jesus tocou-lhes, dizendo: «Levantai-vos e não tenhais medo»”. 

Poucas palavras se repetem mais nos evangelhos do que estas de Jesus: “Não tenhais medo”. “Tende confiança”. “Não se perturbe o vosso coração”. “Não sejais cobardes”. O relato do Tabor recolhe a mesma mensagem. Quando os discípulos, envolvidos na sombra da nuvem, caem por terra assustados, ouvem estas palavras de Jesus: “Levantai-vos e não tenhais medo”, em seguida ouve-se uma voz vinda da nuvem: “Este é o meu Filho muito amado… Escutai-o”. Nunca devemos rebaixar a fé a remédio psicológico, mas escutar Deus revelado em Jesus e deixar-se iluminar pela sua Palavra pode curar o ser humano nas suas raízes mais profundas, dando sentido e infundindo uma confiança básica indestrutível.

Também a nós, cristãos de hoje, nos mete medo escutar somente Jesus. Não ousamos colocá-lo no centro das nossas vidas e comunidades. Não lhes deixamos ser a única e definitiva Palavra. É o próprio Jesus quem nos pode libertar de tantos medos, cobardias e ambiguidades se nos deixarmos transformar por ele.

Palavra para o caminho

Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado. Escutai-o (Mt 17, 5). “Põe os olhos só Nele, porque Nele tudo disse e tudo revelei, e acharás mais do que pedes e desejas” (São João da Cruz).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *