Caminhada quaresmal com Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) – 7

REZAR CADA DIA DA SEMANA SANTA COM SANTA TERESA BENEDITA DA CRUZ: 15-20 DE ABRIL

Segunda-feira santa, 15 de Abril: perder o tempo por amor

«Seis dias antes da Páscoa, Jesus veio a Betânia à casa de Lázaro que Ele tinha ressuscitado dos mortos» (Jo 12, 1).

«A fé no Crucificado, a fé viva, que vai a par com o dom de si mesmo por amor é, portanto, para nós, um acesso à vida e o começo da glória futura; é por isso que a cruz é o nosso único título de glória» (Edith Stein).

Perseguido pelos Seus adversários, Jesus vem a Betânia e encontra a amizade de Lázaro e de Marta, a unção de Maria. Vejo a Cristo nos meus amigos? Saberei «perder o meu tempo» tal como espalhamos um perfume junto daqueles que vêem aproximar-se a morte?

Terça- feira Santa, 16 de Abril: Jesus está perturbado

Naquele tempo, no decorrer da Ceia que tomava com os Seus discípulos «Jesus perturbou-Se interiormente…» (Cf. Jo 13, 21).

«Tornamo-nos membros do corpo de Cristo não apenas pelo amor… mas também de forma muito real, sendo um com a Sua carne: o que se realiza pelo alimento que Ele nos oferece para nos provar o desejo que tem de nós» (Edith Stein).

Jesus está ligado aos homens pecadores. Pedro, Judas, os outros apóstolos todos O traíram, cada um à sua maneira. Será isso que perturba Jesus? Que Ele me conceda o arrependimento de Pedro e o desejo de que todos se salvem.

Quarta-feira Santa, 17 de Abril: Face à possível traição

«Enquanto comiam, disse: “Em verdade vos digo: Um de vós me há-de entregar”. Profundamente entristecidos, começaram a perguntar-lhe, cada um por sua vez: “Porventura serei eu, Senhor?”» (Mt 26, 22)

«Amas verdadeiramente os teus, ó bom pastor, como jamais algum outro coração humano amou» (Edith Stein).

Só um próximo pode entregar Jesus, traí-Lo. «Serei eu?» O Evangelho coloca essa pergunta nos lábios de todos nós. Eu sei que O traí, mas a Sua misericórdia é infinita. Hoje eu quero acolher o Seu amor e viver dele.

Quinta-feira Santa, 18 de Abril: adorar Jesus quando Ele se entrega

«Porque, todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha» (1 Co 11, 26).

«Meu Senhor e meu Deus, escondido sob a espécie do pão, Quando te manifestarás na tua glória visível? O mundo geme com as dores de parto, A Esposa (tua Igreja) persevera na espera. Vem depressa!» (Edith Stein).

Posso ficar um tempo em adoração? Que, pelo menos, o meu coração permaneça voltado para ti, Senhor…

Sexta-feira Santa, 19 de Abril: Interceder com Jesus

«Ele intercedeu pelos pecadores» (Isaías 53, 12).

«Ergue os olhos para a Cruz. Ela estende as suas traves à maneira de um homem que abre os braços para acolher o mundo inteiro» (Edith Stein).

Senhor, Tu intercedeste pelos pecadores como eu. Interpuseste-Te diante dos pecadores. De agora em diante, ninguém pode ser atingido sem que Tu sejas atingido. Mistério insondável. Recebes todos os golpes e continuas de braços abertos…

Sábado Santo, 20 de Abril: com Nossa Senhora

«Então, Jesus, ao ver ali ao pé a Sua mãe e o discípulo que Ele amava, disse à Sua mãe: “Mulher, eis o teu filho!”» (Jo 19, 26).

«Ao pé da Cruz permaneci contigo hoje e senti claramente, como nunca, que ao pé da Cruz te tornaste nossa Mãe» (Edith Stein).

Permaneço junto da Virgem Maria hoje. Passo algum tempo com ela, digo-lhe novamente que é a minha Mãe e que eu sou o seu filho que ela deve guiar: «Conheces-nos a todos, com as nossas chagas, as nossas fraquezas… Assim, levas a sério a orientação dos nossos passos».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *