São Francisco Marto e Santa Jacinta Marto – 20 de Fevereiro

No dia 20 de Fevereiro celebra-se na Diocese de Leiria-Fátima a Festa de São Francisco Marto e de Santa Jacinta Marto. Para que fossem declarados “santos” em 13 de Maio de 2017, em Fátima, pelo Papa Francisco, foi determinante o milagre da cura do menino Lucas, natural de Juranda, município da Diocese de Campo Mourão, no estado brasileiro do Paraná, por intermédio de São Francisco e Santa Jacinta Marto. Publicamos a seguir o testemunho do Sr. João Baptista, pai do menino Lucas, que a nosso pedido nos enviou em 2017 este pequeno escrito que agora publicamos. Este testemunho foi já publicado na revista “Família Carmelita”, nº 77 de 2017, da Ordem do Carmo em Portugal, onde se encontra também o testemunho da Irmã Teresa Margarida do Divino Coração, Carmelita Descalça, do Carmelo “Nossa Senhora do Carmo”, em Campo Mourão.

Testemunho de João Batista, Pai do Lucas

Meu nome é João Batista, sou Pai do Lucas, a criança que recebeu o milagre por intercessão dos Pastorinhos Francisco e Jacinta Marto (foto: Lucas, irmã e pais). Meu filho, quando tinha cinco anos de idade, no dia 03 de março de 2013, sofreu um acidente após queda de 6 metros da janela da casa de meus pais, sofrendo fratura craniana grave com perda de tecido celebral. Seu estado era gravíssimo e os médicos deram-lhes poucas esperanças de sobrevivência. Começamos a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima, a quem temos muita devoção. Amigos ligaram para o Carmelo de Campo Mourão, pedindo às irmãs que rezassem pelo meu filho. Mas foi num segundo telefonema, quatro dias depois do acidente, que o pedido foi passado à comunidade onde uma das irmãs, muito devota dos pastorinhos, acorreu para as relíquias dos Beatos Francisco e Jacinta, que estavam junto do Sacrário, e sentiu esse impulso de oração: “Pastorinhos, salvem este menino, que é uma criança como vocês, por favor.” Na madrugada de sexta para sábado, 09 de março, seis dias depois do acidente, meu filho Lucas acordou bem, e começou a falar, perguntando pela irmãzinha. No dia 11 saiu da UTI, e no dia 15 teve alta. Uma cura para a qual os médicos, mesmo os não-crentes, não conseguem encontrar explicação. Lucas ficou completamente bem, sem nenhum sintoma ou sequela: O que o Lucas era antes do acidente ele o é agora: sua inteligência, seu caráter, é tudo igual.

Um mês depois, no dia 03 de abril fomos até o mosteiro das monjas carmelitas de Campo Mourão, cidade bem próxima a Juranda onde vivemos. Fomos conhecer as irmãs que rezaram pelo Lucas aos Pastorinhos e agradecer a graça recebida. Irmã Teresa se tornou madrinha de nossos filhos, Lucas e Eduarda, que agora criaram grande vínculo com o Carmelo por fazer então parte da nossa história e da história de Fátima. Neste dia, Lucas entrou na clausura e saiu correndo pelo claustro como se nunca tivesse sofrido acidente algum e a irmã Teresa, levou-o à capela e rezou com ele agradecendo a graça recebida. Sentimos, minha Esposa Lucila Yuri e eu assim como toda a minha família, imensa alegria pelo milagre que levou os Pastorinhos para canonização, por terem salvo a vida de meu filho e por termos agora duas crianças que no céu continuam a interceder por nós junto a Jesus e Nossa Senhora.

Deus seja louvado por tudo!

João Batista e Familia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *